somos bosta nenhuma

do que a gente tá falando?

do que afinal vivemos falando?

queremos ser grandes, pequenos, infinitos.

não somos bosta nenhuma.

somos a espera na sala do dentista.

a conta que não queremos pagar.

o sorriso falso pro porteiro.

somos as peças que nos formam como bons cidadãos.

esse é meu medo.

meu medo é morrer como um cidadão do bem.

Share on Facebook4Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on Tumblr0