dailyplanet #008: coisas que nos ajudam a terminar as porra tudo

É segunda-feira, você dormiu cinco horas na noite anterior e nove horas nos últimos dois dias. Seus músculos doem e seus olhos estão vermelhos, mas você encontrou tempo para passar o café antes de sair de casa porque sabe que vai precisar de cafeína depois da soneca do meio-dia. Esse é seu dia e você aceita ele. Aceita o cansaço e os papéis em cima da mesa com as ideias que surgiram no final de semana. Você só precisa de algo; um ponto a mais, uma pequena brecha entre os minutos do pomodoro. Você precisa de uma voz gritando no seu ouvido para que o diário de escrita não saia do lugar e você deixe de marcar um X nos dias em que tudo deu certo.

Quando esse cenário se repete, segunda ou não, eu crio algumas leis: eu vou atrás de qualquer coisa que seja que me deixe minimamente animado a digitar alguma merda que seja. Se me ajuda, pode ajudar você – esse é o espírito do Garagem, né? -, então vou listar aqui os três caras e uma guria que me motivam a mexer a bunda enquanto o café fica pronto.

1. GARY VAYNERCHUK

Vamos começar com chute no peito. O cara é um gênio da mídia e do empreendedorismo; é conhecido por aumentar o faturamento da empresa de vinho dos pais de 3 milhões para 10 em um ano, sendo pioneiro em vídes sobre o assunto. Mas o legal do Gary, mesmo, é que ele serve pra te socar a cara.

Ele é CEO – eu acho, acredito, talvez não – da Vaynermedia, empresa que fundou depois da Winelibrary, e dorme umas cinco horas por dia, com cada um dos seus minutos diários sendo cronometrados. Eu não tô exagerado, ele faz isso mesmo e você pode conferir nesse DailyVee. Dentro do canal ainda tem outros vídeos sobre empreendedorismo, como organizar a vida e outras coisas em volta do famoso JUST DO IT!

Eu não quero empreender porra nenhuma, mas ver os vídeos do Gary me ajuda a tentar manter meu próprio ritmo de trabalho – que é muito menor que o dele. Me ajuda a adorar segundas, a escrever mais e tentar ter uma vida mais disciplinada. Sem falar que treina o inglês.

2. Thiago d’Evecque

Assinaturas de e-mail geralmente são uma dor de cabeça, mas o Thiago me fez mudar esse ponto de vista. O conteúdo dele é tão bom, simples e direto, que eu espero com sincera ansiedade toda a semana. Além das críticas leve de livros que ele faz – o que me deixa um pouco espantada com a velocidade que ele lê -, sempre tem dicas de escrita.

E não é aquelas dicas leite com pera listadas em concentração e caracterização de personagem; ele realmente consegue ajudar na angústia que é escrever sem saber o que está fazendo, trazendo um temas simples e linkando dicas que foram úteis para ele.

Melhor assinatura do gênero e recomendo demais para qualquer um que está tentando criar algo criativo, mesmo que não seja diretamente escrita.

Fazendo as coisas do jeito difícil

3. André Vianco

No mesmo esquema do Thiago, o material do André Vianco é uma das coisas que mais vale a pena recomendar para as pessoas. Eu espalho feito papel de música na igreja. Um dos principais pontos pra isso é a ideia que um escritor como ele, um dos principais do gênero de ficção no Brasil, reserva um tempo para falar de coisas tão úteis para quem tá começando agora. Então eu sempre acabo em twitter de pessoas aleatórias jogando o nome dele na roda sem me pedirem por nada.

Desculpem-me por isso.

O fato é que o André tem um curso bem bacana para escritores, mas mesmo que você não tenha grana para pagar um acompanhamento mais próximo dele, ainda tem webinários e vídeos semanais com dicas específicas de escritas. Ele fala sobre criação de personagens, formas de encontrar seu enredo, erros clássicos e dúvidas pontuais.

O fato dele ser humilde e ter plena noção da sua própria capacidade sempre me ajuda a também ter um pouco de orgulho das coisas que eu mesmo escrevo.

Me deixa recomendar ele pra ti, então, por favor.

4. Oxford Comma

Esse blog é um dos melhores sobre literatura e escrita que esbarrei no ano. Diferente dos posts sem conteúdo realmente palpável por aí, que se repetem, ele é objetivo e ao mesmo tempo ilustrados ocm aquelas típicas imagens incentivadoras.

E funciona.

Aqui: http://www.oxfordcomma.com.br/

Você se empolga e no fim tem seis posts marcados no getpocket para ler depois. Em vez de ler essa recomendação aqui, faça melhor e já passe para sua próxima leitura da lista com esse

Como escrever descrições e criar ficção que ganha vida

 

***

Que tal passar esse assunto pra frente? Se te ajudou, pode ajudar outra pessoa também. Se não com esse post, mas espalhe conhecimento, como uma corrente do bem. Mas sem a facada no final. Ahoy! 🙂
Share on Facebook4Tweet about this on TwitterShare on Google+1Share on Tumblr0