Análise: O Lado Bom da Vida – Matthew Quick

Livro lido em 2013, então essa análise é mais como uma lembrança do que estava lendo naquela época. Decidi compartilhar as impressões de qualquer forma, primeiras impressões sempre são válidas. Compartilhe a sua também.
***

Eu já havia assistido o filme “O Lado Bom da Vida” e achado simplesmente incrível por ser leve e ter atuações marcantes. O interessante, aqui, é que o livro é totalmente diferente – com exceção da história básica: Pat + Nikki + Eagles + Tiffany. Assim, foi ao mesmo tempo surpreendente e confuso, porque eu esperei por determinadas cenas que não iriam existir e ficava tentando comparar as duas obras, o que em atrapalhou a leitura por um instante.

Mas a história é bonita, de qualquer forma. O jeito como o autor coloca de forma simples o pensamento de um homem complexo me dá inveja. Inveja e vontade de escrever como ele. Inveja de viver como Pat; com sinceridade e confuso, mas esperançoso pela vida. É engraçado, mas acho que a mensagem principal do livro talvez seja justamente a esperança: ele amava Nikki e acreditava que de alguma forma iria chegar à ela. Bem, ele não chegou, mas chegou à um outro final igualmente bonito.

Não sei se eu conseguiria lidar com tudo isso como ele lidou: ver a sua ex-esposa  em outra família, com o homem em que ela o estava traindo e não falar nada ou nem sentir raiva. Acredito que ele sentiu raiva, misturada com saudade e um amor grande. Então, isso o torna maior do que eu. E eu quero ser maior, então, sobretudo, esse livro me deu uma grande lição.

Eu não poderia ter escolhido livro melhor para começar minha saga de exemplares do que O Lado Bom da Vida, pois ele reflete uma escrita limpa, engraçada, emotiva, e com protagonistas verdadeiras. Situações de vida simples, e com muita emoção.

***

Editora: Intríseca

Título Original: The Silver Linings Playbook

Autor: Matthew Quick

Onde encontrar: Livraria Cultura, Amazon.

Número de páginas: 256

Data de lançamento: 2013

Veja no SKOOB.

Gostou da análise? Deixe sua opinião, comente e faça suas sugestões aqui ou em qualquer uma das redes sociais da Garagem. Vamos conversar! 🙂
Share on Facebook3Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on Tumblr0